Transplante Capilar

Pré-Operatório

 A avaliação pré-operatória é essencial para o transplante capilar. Neste momento, o paciente tem a oportunidade de conhecer e entrar em contato com o médico que realizará seu procedimento, podendo esclarecer todas suas dúvidas. Enquanto o médico tem a oportunidade de avaliar o paciente e planejar sua cirurgia. Nessa avaliação, examinamos a área doadora nos mínimos detalhes utilizando um software que permite uma leitura precisa da densidade de fios por centímetro quadrado, do número de fios grossos e finos, do número de unidades foliculares de 1, 2 e 3 fios, entre outros parâmetros. Além disso, planejamos, com as informações que obtemos da área doadora, como será realizada a reconstrução da área receptora.

Planejamento Cirúrgico

As fotos e marcação cirurgica da área receptora são realizadas na véspera da cirurgia Nessa etapa, o cirurgião combina todo seu conhecimento anatômico e experiência cirúrgica com as características faciais específicas de cada paciente para criar um design individual e satisfatório para ambos. Medimos alguns pontos de referência da face, avaliamos fotos antigas de como era o cabelo antes da calvície e observamos todas características dos cabelos presentes na área receptora para mantermos uma harmonia entre face e cabelo. Toda essa minuciosa análise proporciona um resultado natural e individual para o paciente.

Preparo do Paciente

No dia da cirurgia nossa equipe de enfermagem está pronta para receber o paciente e prepará-lo para que o procedimento ocorra de maneira segura e confortável. Realizaremos a monitorização, a prevenção de trombose com o uso de botas pneumáticas, além do preparo e limpeza do campo cirúrgico.

Anestesia

Preferencialmente nossas cirurgias são realizadas com o paciente sedado e acompanhado por um anestesista durante todo procedimento. A sedação é endovenosa e realizada com bomba infusora, a qual permite um controle preciso da concentração das medicações e a manutenção do nível de sedação do paciente pelo anestesista. Enquanto sedado, o paciente permanece respirando em ar ambiente e monitorizado durante todo procedimento. Após a sedação, realizamos a infiltração de anestésico local na região doadora e receptora do couro cabeludo. As medicações utilizadas possuem um tempo de ação curto no organismo, então, após o término do procedimento e da suspensão do sedativo, o paciente costuma acordar em alguns minutos. Uma vez acordado, o paciente aguarda na recuperação anestésica até estar consciente e preparado para ser liberado do centro cirúrgico.

Unidades Foliculares

Os fios de cabelo estruturalmente são organizados em unidades foliculares (UFs). Essa estrutura é considerada um “mini-orgão” que contém um agrupamento de fios (1, 2, 3 ou 4) envoltos pelo músculo piloeretor, pele, glândula sebácea e gordura. Todas essas estruturas da UFs interagem entre si para manter o ciclo de vida capilar funcionando normalmente, além de serem essenciais para a sobrevivência e manutenção deste orgão. Um dos principais objetivos do tratamento cirúrgico é extraí-las integras para garantir sua sobrevivência após serem transplantadas. Para isso, contamos com a experiência e técnica do cirurgião, além de tecnologias de última geração para realizar esse procedimento com o mínimo de dano.

Extração

Atualmente, existem 2 técnicas disponíveis para extração das unidades foliculares pelo método FUE, o FUE robótico e o manual. Ambas as técnicas são pouco traumáticas e possibilitam um pós operatório tranquilo e uma rápida recuperação, não deixam cicatrizes lineares e permitem que o médico selecione as melhores unidades foliculares. Independente da técnica, o objetivo é descolá-la do couro cabeludo para que possa ser extraída com as pinças. A escolha de qual técnica será utilizada é individual e realizada pelo paciente em conjunto com o cirurgião, após as vantagens e desvantagens de cada uma terem sido explicadas de acordo com o caso em questão.

FUE Robótico

Durante a última década, os procedimentos robóticos têm avançado para ajudar muito os cirurgiões. Normalmente, essas máquinas são capazes de realizar movimentos precisos e repetitivos sem a fadiga comum aos cirurgiões. O sistema robótico escaneia e digitaliza as UFs em uma área delimitada pelo leitor óptico que também funciona como um extensor no couro cabeludo. Uma vez iniciado, ele identifica e marca as melhores UFs, avalia o ângulo e direção de saída dos fios de cabelo e inicia a extração. Durante todo o processo, o cirurgião também consegue controlar os parâmetros da maquina e na seleção das UFs para garantir uma extração de alta qualidade. Ao retirar uma unidade folicular, o software do sistema robótico marca uma área ao redor dessa região (círculo azul) onde os cabelos presentes não serão retirados, esse mecanismo evita deixar falhas na área doadora.  Ao final, o sistema apresenta um relatório sobre os dados da cirurgia.

FUE Manual

Nesta técnica a experiência e capacidade do cirurgião, além da tecnologia e dos aparelhos utilizados são extremamente importantes para garantir a retirada das unidades foliculares intactas. O cirurgião é o responsável por visualizar e selecionar as melhores UFs da área doadora do paciente. Além disso, sempre nos atentamos para a distância segura entre uma unidade e outra para manter a área doadora saudável e sem falhas após o procedimento. Normalmente, é uma cirurgia que combina movimentos precisos e delicados com velocidade e destreza para garantir uma boa quantidade e qualidade de cabelos. Utilizamos aparelhos de última geração que permitem uma combinação de movimentos (rotação, oscilação, vibração), ajustáveis de acordo com o couro cabeludo e características do fio de cada paciente, para aproveitarmos ao máximo a área doadora e suas UFs. Além disso, possuímos punches de diversos tamanhos para cortamos ao redor das UFs com o mínimo de trauma e dano.

Preparo e Separação das UFs

A próxima etapa da cirurgia consiste em separarmos e prepararmos as UFs extraídas para serem implantadas. Essa etapa é extremamente importante para naturalidade e qualidade do transplante capilar. Nossa equipe utiliza microscópios digitais de alta definição para separar as UFs de 1, 2, 3 e 4 fios. Uma vez separadas, podemos implantá-las em regiões específicas da área receptora para atingirmos o efeito desejado naquele local. Além disso, essas unidades foliculares podem ser transformadas em UFs menores se houver necessidade e, naqueles casos onde há um excesso de pele ou gordura, elas são lapidadas para otimizar o processo de implantação.

 

Incisões

As incisões são as “fundações” no transplante capilar, pois elas vão ditar a densidade, direção, angulação e movimento dos cabelos transplantados. Nessa etapa, o senso estético e a habilidade do cirurgião são extremamente importantes para garantir densidade e naturalidade ao paciente. Muito comum nos depararmos com cirurgias nas quais os cabelos estão levantados ou rebeldes, com pouca densidade ou com uma disposição artificial. Além disso, utilizar materiais de altíssima qualidade. Utilizamos, por exemplo, lâminas de safira, sempre com o menor diâmetro possível para cada paciente, de modo que possamos garantir uma cirurgia precisa, com o mínimo de trauma e consequentemente com um pós-operatório tranquilo.

Implantação

A implantação é realizada pela técnica GHI, na qual utilizamos equipamentos chamados de “implanters”, os quais servem para implantarmos as UFs nas incisões sem danificá-las. Os implanters são o que há de mais moderno quando falamos em implantação, pois provocam menos trauma nas UFs quando comparamos, por exemplo, com as pinças. O aparelho tem o formato de uma caneta, na qual a ponta é uma pequena “canaleta” onde a unidade folicular é acomodada. Na outra extremidade há um botão que ao ser apertado empurra um pistão por dentro da canaleta que, por sua vez, empurra a unidade folicular para dentro da incisão, sem esmagá-la ou danificá-la. Durante todo o processo, 3 profissionais são responsáveis por implantar as UFs e outros 3 por carregar os implanters. Uma equipe qualificada e treinada nesse processo é extremamente importante para garantir que os cabelos sejam implantados no menor tempo possível, reduzindo o tempo que eles permanecem fora do organismo e, consequentemente, aumentando a taxa de sobrevivência.

Pós Operatório

Transplante de Barba

O transplante de barba é uma ótima opção para aqueles pacientes que possuem poucos pêlos faciais e desejam adotar a barba. Para realizá-lo podemos utilizar como área doadora os fios de barba da região do pescoço ou os fios do couro cabeludo. Uma cirurgia de barba completa geralmente consome um número de UFs próximo ao transplante capilar. No entanto, existem diferenças importantíssimas entre os dois procedimentos, especialmente em relação ao design e execução. Portanto, é uma cirurgia complexa, que exige experiência do cirurgião para fornecer ao paciente um resultado estético natural, satisfatório e sem complicações.